Consórcio Maior Empregabilidade

CME  2020 Apoios

Professores precisam-se!

Diapositivo2

O Consórcio Maior Empregabilidade reuniu-se em torno do tema "Professores precisam-se" e 40 participantes tiveram a oportunidade de ouvir as principais conclusões do "Estudo de diagnóstico de necessidades docentes 2021 a 2030" apresentadas pelo Prof. Luís Catela Nunes (NOVA SBE). Download do Estudo

Diapositivo3

Representantes de cinco Instituições de Ensino Superior ligadas à área da educação de professores partilharam as suas experiências e reflexões:

  • A necessidade de colaborar na construção de soluções que permitam a valorização da profissão;
  • A qualidade como alicerce fundamental;
  • O investimento em melhores condições de trabalho para os diplomados permanecerem na profissão;
  • Criar parcerias para trabalhar a representação social dos estudantes acerca da profissão;
  • Promover e disseminar as boas práticas da profissão, prestigiando e valorizando o trabalho desenvolvido e os profissionais;
  • Oportunidade de empregabilidade numa área a necessitar de recrutar novos recursos;
  • Inovar na criação de soluções, acrescentando valor e avaliando o desempenho.

LinkedIn na ANEN

Go The Extra Mile 2

A convite da Associação Nacional de Estudantes de Nutrição e da Universidade do Porto, a Forum Estudante, em representação do Consórcio Maior Empregabilidade, deu uma formação sobre LinkedIn a mais de 30 participantes, integrado no Programa de Formação "Go The Extra Mile".

Desafios da empregabilidade para estudantes com necessidades especiais

Oradores 29nov2021

O Consórcio reuniu 40 participantes em torno do tema dos desafios de empregabilidade para os estudantes com necessidades especiais com a intervenção de Ester Rosa e Carolina Van Zeller (da Associação Salvador) e de Afonso Borga (do GRACE).

Três ideias principais podem ser destacadas:

1. Sensibilização - necessidade de desmistificar junto das empresas e da sociedade em geral de enviesamentos e ideias pré-concebidas no que diz respeito a pessoas com deficiência (PcD).

2. Capacitação - trabalhar a identificação e o desenvolvimento de estratégias deemprego inclusivo (recutamento, acolhimento e integração de PcD);

3. Colaboração - criação de espaços de diálogo e partilha de experiências entre diversas entidades, nomeadamente as instituições de ensino superior, as empresas e as organizações da economia social.

O CV visto à lupa

 IMG 20211117 144420 reduzida

O Curriculum Vitae continua a ser uma ferramenta importante para contar uma parte da história de um indivíduo que está a candidatar-se a uma oferta de emprego.

Teresa Bento, subdiretora da Escola Superior de Desporto de Rio Maior (IPSantarém), deu as boas vindas à Forum Estudante e aos estudantes presentes, reforçando a importância que as formações sobre empregabilidade têm no percurso de cada estudante.

Gonçalo Gil, diretor da Forum Estudante, reforçou a importância dos estudantes estarem presentes, tendo uma clara vantagem no que diz respeito a poderem construir ou melhorar o seu CV antecipadamente, fazendo uma abordagem ao mercado de trabalho mais preparada e eficaz.

Assim, durante duas horas, 20 estudantes do 1º ao 3º ano e de diversas licenciaturas, ouviram as sugestões da formadora Cristina Carita sobre como ter um CV eficaz e evitar os erros mais comuns, com alguns exercícios que permitiram identificar áreas fundamentais e exemplos concretos de competências a incluir no CV.

Maria João Madeira do Gabinete de Apoio à Empregabilidade e Empreendedorismo da ESDRM fez o encerramento manifestando a disponibilidade do Gabinete para dar o apoio necessário aos estudantes na finalização dos seus CV.

Os novos desafios da empregabilidade

Oradores 10nov2021

A 10 de novembro de 2021, 43 membros e parceiros do CME reuniram-se em torno dos Novos Desafios da Empregabilidade, tendo por convidadas Isabel Moço (Universidade Europeia) e Sílvia Martins (Deloitte Portugal) que partilharam as suas experiências e perspetivas sobre este tema.

De forma resumida, apresentamos algumas das sugestões:

1) Apresentar as novas configurações de trabalho – formatos presencial, remoto e híbrido com as suas características, benefícios e cuidados a ter;

2) Demonstrar que a natureza do trabalho se transformou com novas ferramentas, conhecimentos, estratégias e atitudes;

3) Alertar para o o patchwork geracional com múltiplas gerações a interagir no mesmo local de trabalho, com visões e comportamentos distintos;

4) Ensinar os estudantes a aprender e a pesquisar – duas competências essenciais para toda a vida;

5) Incutir a curiosidade – passar da lógica passiva de transmissão de informação para uma lógica de aprofundamento do conhecimento;

6) Ensinar a ter uma presença online - o online veio para ficar, tornando-se mais desafiante a gestão da relação, mas é preciso saber estar (câmara ligada, por exemplo), saber fazer perguntas, saber ter postura e saber fazer comentários;

7) Realizar menos eventos evitando a dispersão – o número de eventos aumentou e a facilidade de presença (sem deslocações) facilita a participação, mas reduz a sua valorização – divulgar um evento como oportunidade única!

8) Promover a ética e o compromisso – quer online quer presencial, quando se inscrevem numa sessão é suposto comparecerem;

9) Valorizar os role model – que, em dois anos em casa, se esbateram, perdendo-se a lógica de réplica e de aprendizagem em espelho;

10) Necessidade de dar visibilidade e credibilidade ao trabalho dos Gabinetes enquanto fonte credível de informação sobre o mercado e as empresas;

11) No apoio aos estudantes incutir duas questões fundamentais que o recrutador se coloca em relação a cada candidato: mais do que um excelente aluno com boas notas, eu trabalharia com esta pessoa? Eu colocaria esta pessoa à frente de um cliente?

12) Trabalhar a marca digital – quem sou eu? O que vou contar sobre mim? A importância de preparar o perfil digital.

Um agradecimento especial às convidadas por terem proporcionado aos participantes uma reunião com tanta informação, ideias e reflexões.